Mostra Homenagem a Murilo Santos

TAMBOR DE CRIOULA

 MURILO SANTOS, 1979 /12'    

 

Dia: 23.03, às 19h

Local: Teatro João do Vale

 

Sinopse: Filmado em 16mm, em São Luís, Alcântara e outros municípios do interior do estado, esse é um dos mais antigos registros do Tambor de Crioula já realizados. Jean Rouch é a referência para Murilo Santos, ainda nos anos 70, abordar questões relativas a descaracterização do Tambor de Crioula entre outras questões ainda vigentes.

 

Direção e Roteiro: Murilo Santos

Fotografia: Murilo Santos

Montagem: Murilo Santos

 

Classificação indicativa: LIVRE

QUEM MATOU ELIAS ZI

 MURILO SANTOS, 1982 /15'    

 

Dia: 25.03, às 19h

Local: Teatro João do Vale

 

Sinopse: Murilo Santos apresenta, através de técnicas de animação, a saga de famílias camponesas que fogem da seca, da grilagem e da pressão dos latifundiários.
A partir da morte do presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais, Elias Zi, em 1982, o filme denúncia o barbárie da qual essas famílias são vitimas. O filme recebeu os prêmios de Melhor Filme pelo Júri Popular, Melhor Trilha Sonora e Melhor Direção na
9º Jornada de Cinema e Vídeo no Maranhão. 

 

Direção: Murilo Santos

Roteiro e Animação: Murilo Santo e Joaquim Santos

Produção: Brasiliana Produções

Fotografia: Murilo Santos

Desenhos: Joaquim Santos

Trilha: Joaquim Santos

 

Classificação indicativa: 10 anos

NA TERRA DE CABORÉ

 MURILO SANTOS, 1986 /12'    

 

 

Dia: 23.03, às 20h

Local: Teatro João do Vale


Sinopse: Vencedor dos prêmios de Melhor Filme e Melhor Filme Realizado por Maranhense na 9º Jornada de Cinema e Vídeo no Maranhão, o documentário relata as lutas seculares da nação indígena Guajajara para se livrar da aculturação buscada por irmandades religiosas e para manter a soberania do seu território.

 

Direção: Murilo Santos

Produção: Murilo Santos e Maristela Andrade

Fotografia: Murilos Santos

Direção de Arte: Murilo Santos

Elenco: Lúcia Nascimento (Narração)

Trilha: Joaquim Santos

 

Classificação indicativa: 12 anos

 

MARISA VAI AO CINEMA

 MURILO SANTOS, 1995  /17’  

  

Dia: 24.03, às 19h

Local: Teatro João do Vale

 

Sinopse: Esse divertido docudrama fala sobre os antigos cinemas de São Luís. Marisa é um personagem que vai, fora do seu tempo, percorrer esses antigos cinemas da cidade, em busca de entretenimento. Recebeu os prêmios de Melhor Vídeo Maranhense pelo Júri Técnico, Melhor Vídeo Maranhense pelo Júri Popular, Troféu Vídeo Escola Maranhão, Melhor Argumento (Murilo Santos), Melhor Atriz (Ione Coelho) e Prêmio Incentivo Itaú para Vídeo no 18º Festival Guarnicê de Cine-Vídeo.

 

Direção: Murilo Santos e Ione Coelho

Fotografia: Murilo Santos

Elenco: Ione Coelho

 

Classificação indicativa: LIVRE

UM BOÊMIO NO CÉU

 MURILO SANTOS, 1974  / 8'  

  

Dia: 24.03, às 20h

Local: Teatro João do Vale

 

Sinopse: Realizado em Super 8mm, o filme é uma adaptação da peça Um Boêmio No Céu, de Catulo da Paixão Ceadense. O curta, mesmo inacabado, é considerado o primeiro filme de ficção maranhense.

 

Direção: Murilo Santos

Produção: Departamento de Fotografia e Cinema do Laborarte

Fotografia: Murilo Santos

Elenco:  Tacito Borralho, Miguel Veiga

 

Classificação indicativa: LIVRE

FRONTEIRA DE IMAGENS

 MURILO SANTOS, 2009  /27’  

  

Dia: 25.03, às 20h

Local: Teatro João do Vale

 

Sinopse: Através deste documentário, o cineasta Murilo Santos relata o processo de realização do premiado documentário “Bandeiras Verdes” que se trata da formação de povoados nas matas do Caru, região da pré-Amazônia maranhense.

 

Direção: Murilo Santos

Trilha: Joaquim Santos

 

Classificação indicativa: LIVRE